sábado, 13 de junho de 2015

Um pouco de História, Tradição e Estabilidade

A beleza da Continuidade e Estabilidade monárquica sintetizadas em duas outras palavras: Tradição e Modernidade.




O que essas duas primeiras fotos têm em comum? Muita coisa! O mais interessante é que, com o Tempo, senhor de si, passando, em ambas poderemos ver a presença de quatro monarcas britânicos por foto. Ou seja, num futuro não tão distante assim, serão OITO monarcas britânicos nessas duas fotos!

A primeira delas mostra o bebê Príncipe Edward (então futuro monarca Edward VIII), na presença de seu pai George (V), seu avô Edward (VII) e sua bisavó a Rainha Victoria.

Na segunda imagem vemos o jovem Príncipe George (futuro monarca) nos braços de seu pai, o Príncipe William. Também vemos o avô do garoto, o Príncipe Charles e a Rainha Elizabeth II.

A Monarquia Constitucional dá uma segurança à Nação a respeito da continuidade e estabilidade política do país. A continuidade é festejada a cada novo casamento e nascimento de um "bebê real", pois para os britânicos, isso influencia diretamente em suas vidas. A estabilidade política reside na atuação do Monarca, que é preparado desde cedo para agir em prol da Nação e ser um Chefe de Estado competente. Ele, o Monarca, é uma espécie de vigia da Nação. Ele impede que a população sofra com decisões arbitrárias de políticos corruptos, pois tem poder de vetar decisões que claramente não favorecem a população no geral.


Na última foto, podemos ver a nossa estimada e respeitada Família Imperial. Na imagem poderiam estar três de nossos monarcas, mas quis a história na época que não fosse assim. Temos a Imperatriz D. Tereza Cristina sentada à esquerda, e ao lado dela, sentado no degrau, o pequeno Príncipe Antônio, filho caçula da Princesa D. Isabel, que está logo atrás dele abraçada com o pai, o Imperador D. Pedro II. Ao lado do Magnânimo, está seu neto Pedro, sobrinho da Princesa D. Isabel. O Conde D'Eu, esposo da Princesa, está por trás e, terminando os participantes da foto, o Príncipe D. Luís e o Príncipe do Grão-Pará (herdeiro do Trono), D.Pedro (primogênito da Princesa).

D. Pedro (herdeiro), abdicou seu direito ao Trono para se casar com uma mulher que não pertencia a ramo dinástico, passando assim a sucessão para seu irmão do meio, D. Luís. D. Antônio, o mais moço, faleceu aos 37 anos. Já D. Antônio (que se tornou o herdeiro), morreu pouco antes da Princesa D. Isabel, sua mãe.

Em resumo: se não tivéssemos tido um Golpe de Estado militar em 15 de novembro de 1889, na imagem poderíamos ver o Imperador D. Pedro II, a Imperatriz D. Isabel I, e o pai (o filho do meio), do Imperador D. Pedro III (neto da Princesa Isabel e que obviamente não tinha nascido na época da imagem).

O atual Chefe da Casa Imperial do Brasil e Imperador, de jure, do nosso país, é D. Luis de Orleans e Bragança, filho primogênito de D. Pedro (III), e reinaria com o nome de D. Luis I.

Ao invés de mais de 40 Chefes de Estado de lá pra cá, teríamos tido apenas 4 = D. Pedro II - D. Isabel I - D. Pedro III - D. Luis  I. Provavelmente o país não teria sido assolado por tantas crises, tantas constituições, tantas ditaduras, tanta DESCONTINUIDADE e INSTABILIDADE, justamente a antítese de um sistema Monárquico Parlamentar e Constitucional de Governo.

11 comentários:

  1. https://www.facebook.com/CIRCULOMONARQUICOBRASILEIROPONTODEAPOIOCERQUILH/photos/pb.1452542801725967.-2207520000.1434460729./1459738771006370/?type=1&theater

    ResponderExcluir
  2. Quanta felicidade em ver que voltou a postar sobre a monarquia. Espero que essas postagens sejam contínuas e estáveis. rsrsrs
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Caros Senhores (as),


    Eu sou um monarquista, à 23 anos atrás no referendo de 1993, votei a favor da monarquia, mas infelizmente não foi possível esta forma de governo; na verdade foi uma armadilha para legitimar à república porque a mesma foi de forma ilegal, e o Brasil Imperial com um monarca (Imperador D. Pedro II) mais respeitado no mundo e depois de 15 de novembro de 1889, o Brasil entrou em decadência; um dia fomos a terceira maior potência bélica do mundo somente abaixo da Inglaterra e EUA. Que Deus tenha misericórdia e proteja esta terra (Brasil) que “mana leite e mel”; mas infelizmente esta sendo roubada e destruída por aqueles que só têm o compromisso com o próprio bolso.

    Com os melhores cumprimentos,
    Sr. Marco Almeida Barão de Sealand

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção: Um dia fomos a segunda maior potência bélica do mundo, somente abaixo da Inglaterra.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Caros Senhores (as),
    Queira Deus que o Brasil volte a ser o Brasil Império; mas se algum dia um Bragança for entronizado, quantas décadas levariam para mudar a cultura da roubalheira no país? Haveriam privilegiados (bajuladores e interesseiros e corruptos) para serem agraciados com título nobiliárquico? Quais seriam as garantias para o pobre povo brasileiro, de um Brasil melhor? Que Deus abençoe o Brasil e os brasileiros.
    Viva a monarquia constitucional!
    Vida longa a Família Imperial!

    Meus Cumprimentos,
    Sr. Marco Almeida Barão de Sealand

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. telasmosquiteira-sp.com.br

    telas mosquiteira
    telas mosquiteiro

    As telas mosquiteira sp , telas mosquiteiro sp garantem ar puro por toda casa livrando-a completamente dos mosquitos e insetos indesejáveis. As telas mosquiteira garantem um sono tranquilo a toda família, livrando e protegendo-nas dos mais diversos insetos. Muitos destes insetos são transmissores de doenças e a tela mosquiteira é indispensável no combate a mosquitos transmissores de doenças.

    A dengue, por exemplo, já matou centenas de pessoas só na capital de São Paulo e um pequeno investimento em nossas telas mosquiteiras podem salvar vidas. As telas mosquiteiras também impedem a entrada de insetos peçonhentos como as aranhas e os escorpiões, estes insetos também oferecem risco, pois seu veneno em poucos minutos podem levar uma criança a morte.
    telas mosquiteira jundiai
    telas mosquiteiro jundiai
    telas mosquiteira aplhaville
    telas mosquiteiro alphaville
    telas mosquiteira granja viana
    telas mosquiteiro granja vinana
    telas mosquiteira cotia
    telas mosquiteiro cotia
    telas mosquiteira tambore
    telas mosquiteiro tambore

    A chegada da temporada Primavera/Verão traz consigo a elevação da temperatura e a maior ocorrência de chuvas. Mas não é só isso. As estações mais quentes do ano causam muita dor de cabeça e muitos zumbidos indesejáveis em função das pragas urbanas – pernilongos, baratas, cupins e outros insetos -, que afetam todas as regiões brasileiras.

    Nossa missão é oferecer telas mosquiteiras de qualidade a um preço acessível, fazendo com que as telas mosquiteiras sejam uma opção viável para muitas pessoas.

    telas mosquiteira industrial
    telas mosquiteiro industrial
    telas mosquiteira industria
    telas mosquiteiro industria
    telas mosquiteira restaurante
    telas mosquiteiro restaurante
    telas mosquiteira empresa
    telas mosquiteiro empresa

    ResponderExcluir
  10. ORAÇÃO:
    Senhor Deus, tenha misericórdia do Brasil e do "pobre" povo brasileiro que sofrem nesta terra destruída pela à desgraçada Proclamação da República de 15 de novembro de 1889; que aplicou um golpe que não houve luta e nem guerra, só houve a traição, à apunhalada pelas costas, covardia, inveja, e a mordida nas mãos daquele que os alimentavam e honradamente zelava pelo o bem do Brasil e pela nação. Que Deus cuide de todos nós brasileiros e cuide da Família Imperial do Brasil. Amém!

    Meus cumprimentos,
    Marco Almeida Barão de Sealand e Ordona e da Casa Real Von Holleben.

    ResponderExcluir