sábado, 11 de junho de 2011

A Família Real - Sucessão: D. Antônio

 D. Antônio de Orleans e Bragança

 D. Antônio João Maria José Jorge Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orleans e Bragança e Wittelsbach nasceu em 24 de junho de 1950, no Rio de Janeiro. É Príncipe do Brasil e Príncipe de Orleans e Bragança. Atualmente é o 3º na Linha de Sucessão ao Trono Brasileiro, como herdeiro imediato dos direitos dos irmãos D. Bertrand, atual Príncipe Imperial, e D. Luiz, atual Chefe da Casa Imperial e, de jure, Imperador do Brasil. 
É o 7º filho e 6º varão de D. Pedro Henrique de Orleans e Bragança (1909 - 1981), ex-Chefe da Casa Imperial do Brasil, e de D. Maria Isabel da Baviera (1914 - 2011).
 D. Maria cuida dos filhos.
Da esquerda para a direita, D. Antônio é o sexto.

D. Antônio passou grande parte de sua juventude numa fazenda em Jacarezinho, Paraná, onde a Família Imperial brasileira viveu de 1951 a 1964. Lá, ele e seus onze irmãos receberam de seus pais uma educação austera, baseada nos mais genuínos valores morais e religiosos brasileiros. Preocupava-se, sobretudo, D. Pedro Henrique com a transmissão aos filhos da fidelidade aos princípios monárquicos e cristãos que eles, como príncipes do Brasil, ainda que o país estivesse sob o regime republicano, deveriam não só representar, mas encarnar.


Concluiu os estudos secundários em Vassouras e formou-se na Faculdade de Engenharia Civil da Universidade de Barra do Piraí, realizando estágio em Erlangen, Alemanha. Aquarelista de renome, é conhecido nesta arte.
Aquarela de D. Antônio retratando o
Jardim Botânico no Rio de Janeiro.

 Casou-se em 26 de setembro de 1981 com a prima em 8º grau, a Princesa Cristina de Ligne, filha do 13º Príncipe titular de Ligne, Antônio de Ligne, e da Princesa Alice Maria de Luxemburgo, filha de Carlota, grã-duquesa de Luxemburgo. O casamento foi celebrado na igreja de São Pedro pelo núncio apostólico em Bruxelas, monsenhor Eugène Cardinale, com as bênçãos do Papa João Paulo II.
O casal teve quatro filhos: D. Pedro Luiz (morto no desastre aéreo do voo Air France 447, em maio de 2009); D. Amélia, D. Rafael e D. Maria Gabriela. A Família reside em Petrópolis.

 Núcleo familiar de D. Antônio.



 A convite de uma jovem aluna Monarquista, D. Antônio conversando
com jovens do Colégio Cruzeiro, unidade de Jacarepaguá.

 

Assista a uma entrevista com D. Antônio (ano de 2007) ao programa "Visão Política". Ele fala sobre a Monarquia e a República.

 

11 comentários:

  1. gostei do texto, mas cuidado com a pressa, você atropelou muitas letras ehehehe.

    ResponderExcluir
  2. Caro visitante,

    tentei sanar todos os erros. Espero não ter deixado escapar nenhum! Obrigado pela visita e pelo comentário. Volte sempre!

    ResponderExcluir
  3. Blog excelente! Uma iniciativa que deveria ser copiada. Para nós, monarquistas, é um dever tornar públicas as nossas aspirações e propostas.
    Deixo meu endereço de e-mail para contatos futuros:
    rpabranches@yahoo.com.br

    Renan Paulino Abranches

    ResponderExcluir
  4. Caro Renan,

    obrigado pela visita e pelo comentário! Sempre que puder estarei atualizando o Blog. É meu dever lutar pelo que acho mais justo! Obrigado pela divulgação!

    ResponderExcluir
  5. Fico Feliz! Conheci alguns membros da família real,quando moraram em Jacarezinho,minha terra Natal.Tive o previlégio de estudar com uma princesa,a Isabel Cristina nos idos de 1962

    ResponderExcluir
  6. Fico feliz por eu não ser o único apaixonado pelaFamília Real, no sentido histórico e moral e pelo que, seu antepassados significam para o Brasil, sou natural de Petrópolis e, quando eu estudava meu trabalhos de feira de ciências, eram sempre sobre a Família real. Parabéns! Meu querido pela iniciativa. Faço esses comentários em meu nome, e não como anônimo, não tenho vergonha de admirar a familia real sou um Saudosista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Tiago!

      Um abraço.

      Excluir
  7. Faço das suas sábias, sensatas e nobres palavras Tiago, as minhas. Sou um apaixonado pela monarquia e gostaria muito de receber materiais acerca da árvore genealógica da nossa realeza.

    meu email: cappmpereira@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de saber qual seria o tipo de trabalho pro Monarquia recomendado pelos Herdeiros Imperiais do Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos, obrigado pelo comentário.

      Hoje, o tipo de trabalho recomendado pela Família Imperial, é o de divulgação da Causa. Nosso principal inimigo é a ignorância do povo em relação ao que é o Sistema Monárquico de Governo. A doutrinação secular republicana impediu que as pessoas conhecessem mais a respeito.

      Por enquanto, a maneira mais eficaz de se divulgar o ideal, é educando! Fazendo as pessoas conhecerem mais sobre a História do Império e sobre o sistema.

      Eles dedicam-se ao trabalho pessoal e à palestras pelo Brasil quando podem.

      O Movimento na internet é até intenso (infelizmente com a ausência dos príncipes), mas grupos estão sendo formados pelo Brasil em prol do Ideal Monárquico.

      Excluir