domingo, 21 de agosto de 2011

A Longa Mordaça Republicana


Caros leitores, me proponho a tecer comentários hoje sobre a perseguição sofrida por Monarquistas no Brasil por praticamente um século. Exatamente! Por quase 100 anos ficou proibida a defesa do ideal Monárquico no Brasil por quem quer que fosse. Se a Cláusula Pétrea da Constituição de 1891 (1ª republicana) não tivesse sido alterada na Constituição de 1988 (7ª republicana), eu estaria, neste momento, cometendo um crime contra a Nação!

Simplesmente não era aceito pelo governo republicano discutir sobre o sistema e a forma de governo no nosso País. Segundo artigo da Wikipedia, as cláusulas pétreas "são limitações materiais ao poder de reforma da constituição de um Estado. Em outras palavras, são disposições que proíbem a alteração, por meio de emenda, tendentes a abolir as normas constitucionais relativas às matérias por elas definidas. A existência de cláusulas pétreas ou limitações materiais implícitas é motivo de controvérsia na literatura jurídica. (...) São cláusulas que não podem ser mudadas, são imutáveis."

Da última Constituição vigente do Brasil (1988), estas são as cláusulas pétreas:
  • A forma federativa de Estado;
  • O voto direto, secreto, universal e periódico;
  • A separação dos Poderes;
  • Os direitos e garantias individuais;
  • A República (Implícita na constituição).

Enquanto a organização de partidos políticos monarquistas, bem como as organizações nos termos da lei de agremiações ou associações que defendessem a Monarquia ficaram proibidas desde 1891 (até 1988), os republicanos não encontravam reciprocidade de amordaçamento durante o Império. Ao contrário, defensores da república tiveram liberdade para difundir suas ideias, formar partidos políticos, realizarem congressos, tudo isso defendido pelo próprio Imperador, sempre a favor da Constituição de 1824 (única do período imperial).

Pessoas que aproveitaram o gosto da liberdade de expressão (republicanos) por certo acharam que isso seria um risco para os seus interesses e logo trataram de criar a cláusula pétrea para silenciar o povo simpático à Monarquia.

Não podemos esquecer que logo após o golpe republicano, a Família Imperial foi exilada, só sendo revogada a Lei do Banimento na década de 1920 pelo presidente Epitácio Pessoa.

Afinal, por que o governo republicano tem tanto medo da Monarquia e dos Monarquistas? Será que uma super propaganda anti-monarquia por mais de um século não foi suficiente?

Os que estão no poder não têm interesse que você conheça a Real História do Brasil. Abram os olhos... Leiam bastante!

Fica a reflexão.

6 comentários:

  1. Maldita República em que vivemos, golpe causado por poucos, e que prejudicaram várias gerações, foi o maior atraso esta republiqueta que viramos.

    De acordo com o livro Brasil coração do Mundo Pátria do Evangelho, transcrevo o seguinte fato verídico:

    “Conta-nos Múcio Teixeira, então Cônsul-Geral do Brasil em Caracas, que ao chegarem até lá as notícias dos acontecimentos de 15 de Novembro , desenrolados no Rio de Janeiro, ao entrar no Palácio do Governo da Republica vizinha, ao qual, logo depois, solicitou o seu exequatur, o Dr Rojas Paul, eminente político sul-americano, encaminhou-se ao seu encontro, exclamando:

    -Senhor Cônsul-Geral do Brasil, peça a Deus que a sua pátria, que foi governada durante meio século por um sábio, não seja doravante levada pelo tacão do primeiro ditador que se lhe apresente.

    E, abraçando-o, sensibilizado, concluiu:

    -Acabou-se a única República que existia na América- o Império do Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Caro Anônimo,

    sua participação neste blog com este comentário só contribui para a qualidade a que me proponho mantê-lo.

    Não conhecia a história mencionada, e adorei tê-la conhecido. Obrigado pelo comentário e pela visita!

    Conheço outro fato interessante. A frase que o presidente do Equador pronunciou ao Embaixador brasileiro que foi comunicar-lhe o golpe republicano:

    "Permita que lhe ofereça os meus pêsames: o Brasil acabou de cometer o erro mais fatal de sua história."

    ResponderExcluir
  3. Hehehehe chegando atrasado, mas lendo!!! Não sabia dessa proibição, desta sensura!!!!! Nunca souube, nem imaginei q isto tivesse existido!!!!

    ResponderExcluir
  4. Caro Tronn,

    pois é! Isso só comprova toda a história que eu digo sobre a desconstrução arquitetada da História de nossa Família Imperial e de qualquer coisa relacionada à Monarquia no Brasil.

    É bom lê-lo por aqui, ainda que atrasado, hehehe.

    ResponderExcluir
  5. Não é nenhuma surpresa que os próprios arquitetos deste golpe que vivemos até hoje, morreram todos arrependidos.

    ResponderExcluir
  6. Olá, desculpe discordar mas cláusula petrea de constituição pretérita citada não tem o condão de impedir "organização de partidos políticos monarquistas, bem como as organizações nos termos da lei de agremiações ou associações que defendessem a Monarquia ". Lamento que o movimento monarquista lance mão de tais equívocos. Não precisamos agir feito PTístas e coisas do gênero, propagando o vitimismo ou meias verdades.

    ResponderExcluir